Review: American Horror Story: Freak Show - Framed in Blood

Review: American Horror Story: Freak Show

quarta-feira, janeiro 11, 2017



O post de hoje é sobre a quarta temporada da antologia de terror American Horror Story.

A história se passa no ano de 1952, quando uma trupe circense cujas apresentações são focadas em shows de pessoas consideradas aberrações  acaba de chegar à cidade de Júpiter, na Flórida.
A líder da trupe é Elsa Mars (Jessica Lange), uma mulher com o passado e motivações desconhecidas, que aos poucos vão sendo revelados durante a trama.
.

Alguns dos integrantes de maior destaque são: a mulher barbada Ethel Darling (Kathy Bates), Jimmy que possui "mãos-de-lagosta" (Evan Peters), o levantador de peso Dell Toledo (Michael Chiklis) e sua esposa Desiree (Angela Bassett) que possui 3 seios.


As irmãs siamesas Dot e Bette Tattler (Sarah Paulson) acabam por se unir a Elsa e sua trupe após serem acusadas de assassinato e uma dupla de vigaristas que vendem corpos de aberrações se aproxima dos membros.


Após a chegada da trupe, mortes começam a acontecer na cidade e sendo julgados por sua aparência, os "freaks" se tornam os principais suspeitos aos olhos da polícia e dos moradores locais.
Ao mesmo tempo tempo, a tensão entre os "freaks" aumenta.


E bem, vocês devem estar se perguntando: "Um circo/freak show sem nenhum palhaço?".
Deixe-me lhes apresentar o icônico e não muito simpático palhaço Twisty:


Ainda no elenco principal, somos apresentados à Dandy Mott, um jovem aparentemente inofensivo e mimado, que fica fascinado pelos "freaks" e é sempre protegido por sua mãe Gloria Mott (Frances Conroy). Mas como em American Horror Story as coisas nunca são o que parecem ser, aos poucos podemos ver que o personagem de Dandy é extremamente perigoso.


Apesar da premissa ser promissora e direção de arte incrível, a trama se perde em meio a tantos plots de drama e mesmo com várias mortes e sangue (muitas vezes sem propósito algum), você não consegue sentir aquele peso e aura sombria que vimos em Murder House e Asylum.

Ainda que não seja uma temporada a altura das predecessoras, a série possui alguns momentos muito bons, personagens intrigantes e possui conexões com a temporada Asylum.










You Might Also Like

0 comentários

Instagram

Subscribe